Beleza que não tem medida.

0

Olha a ironia do destino. Essa história chegou para eu escrever justamente quando eu vivia um daqueles momentos que todas temos sabe, de olhar no espelho e perguntar que rumo sua vida tomou. O que sua aparência diz,preocupações com uma beleza que nada determina. Uma dessas crises causadas por nem sabemos direito o que. Cá estava eu achando que a criatura do espelho refletia o meu hoje, mas não refletia o que eu sonhava ontem. E justamente nesse momento, entra essa princesa na minha vida. Mariane Bardasarin.

Ela postou suas fotos no facebook, fotos lindas tiradas com o carinho e sentimento que somente a Anna Amorim consegue transmitir, a beleza de um olhar sensível. Sou amiga da irmã dela, a Rita, já há 20 anos. E lembro da Mari pequeninha. Mas não lembrava que ela era tão incrivel.

Junto com essa foto, ela postou a seguinte legenda:

cadeira de rodas

Eu não posso caminhar,mas posso sonhar, Posso não ser igual a todos mas eu sou eu 😂😂 Posso não fazer muita coisa mas oq eu faço é muito pra minha vida, Eu sei que sou diferente pq eu não me deixo me abater. Eu sou feliz como eu sou 😍 Tenho que agradecer a minha família minha mãe Zenir Fatima Bardasarin Bardasarin meu pai Gilmar e minha irmã Maria Rita Bardasarin  AMO MUITO VCS MUITO OBRIGADO

E me tocou. Eu conversei com a Rita e perguntei sobre a Mari, ela me contou que estava bem, feliz, que era super vaidosa, linda e que pela primeira vez ela tinha feito fotos com a sua cadeira de rodas. Nossa, pensei no que isso significava. Quando pensamos em fazer fotos logo imaginamos a make perfeita, o cabelo incrível, o look que iremos usar, preocupações com a beleza. A Mari também, pensou em tudo isso, e tambem precisou decidir fazer com a cadeira ou sem. Escolheu fazer com. Ela é incrível.

Pedi a Rita que me contasse como tudo aconteceu, a história da Mari, pois a família certamente sente junto. E eu não sabia como tocar nesse assunto tão delicado,já que há tempos não nos falávamos (eu e a Mariane). Mas em seguida a própria Mariane me contou e conversei com ela, perguntei sobre sua vida, seus dias e a sua resposta me fez chorar (eu que já andava uma manteiga há alguns dias, desandei).

Quando falei que queria contar sua história para dar força para outra pessoas, pois acredito que tudo se resume a isso, força e fé ela disse assim: mas eu? O que eu tenho de especial? Eu vou te responder Mariane, mas só depois de mostrar as tuas palavras, de contar a sua história:

⁠⁠⁠Nasci no dia 23/05/1987,na minha infância fiz tudo o que uma criança sadia tinha o direito fe fazer, brincava na rua, adorava jogar bola, andar de bicicleta, e as brincadeiras de meninas não eram comigo, pescava, caçava com meu pai, fazia muitas artes com minha irmã e, estudar não gostava muito
Mas com 9 anos de idade minhas brincadeiras foram interrompidas pela meningite.
Fui internada primeiramente no hospital São José onde, não diagnosticaram imediatamente o que eu tinha, daí fui transferida para Ijuí, chegando lá fui diretamente para a UTI, onde fiquei 3 meses em coma profundo, não lembro de nada, quem sofreu esse longos meses foi minha família, entre paradas respiratórias e cardíaca. , sobrevivi, kkk mas quando acordei do coma não questionei nada, o porque que eu estava tetraplégica, acho que Deus já tinha me preparado para o que eu ia viver. Com as idas e vindas de hospitais eu voltei a movimentar meus braços, com muita fisio, conheci muitas pessoas legais, tu imagina que até de avião eu já voei?kkkk

Não tive a vida que sonhei, que era estudar, namorar, casar, ter filhos, mas DEUS tem proposito para a vida da gente, e eu aceitei com muito carinho amor recebido das pessoas que me cercam. No meu dia a dia são muitas emoções, não faço nada. Dizem que sou preguiçosa , acho mesmo que sou mesmo kkkk, adoro o time Grêmio, e olha que se falar mal do meu time eu viro a bicho kkkk eu amo assistir filme de terror não sei o motivo, adoro tirar fotos, acho que é o meio de me ver realmente quem sou, menina-mulher, eu me apaixonou facilmente , já tive decepções, como toda a garota, mas continuo solteira e literalmente vou ficar pra titia lkkk. Vivo um dia após o outro sem me preocupar com o futuro porque o futuro a Deus pertence.
Dependo praticamente 100% da ajuda dos meus pais, e da minha irmã que me deu os “serhumaninhos” para amar ainda mais, Gabriel e Geordana. Enfim essa sou eu. Eu sou feliz na medida do possível. não adianta chorar porque só entope o nariz kkkkkkl Tenho uma frase do Charles Chaplin que é meu lema de vida: A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso. cante, chore, dance,e ria e viva intensamente antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.

cadeirante

Mari, o que você tem de mais lindo é esse sorriso. O que tem de especial é tua força. É a coragem de encarar a vida e ser feliz apesar de nem tudo ter saído exatamente como o planejado. Essa capacidade de amar, a beleza de sonhar, de ser recíproca, de se ver linda no espelho, se cuidar, ser vaidosa, saber a menina/mulher encantadora que você se transformou e que a cada dia mais nos mostra que a vida é incrível e que realmente é preciso viver, pois não dá tempo de passar a limpo.

Que você sirva de inspiração para todas nós, a cada dia mais, e que teu batom seja sempre colorido, para que teu sorriso seja cada dia mais marcante, tua beleza sem tamanho… você certamente é uma lição de vida…

inclusão

você pode gostar também Mais do autor clique aqui

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.