Gente feliz não enche o saco

Desculpa se minha felicidade te incomoda!

0

Já diz o ditado, aos inimigos desejo a felicidade, gente feliz não enche o saco. A vida andou. O caminhou seguiu. Novas histórias começaram a ser escritas. Acontece que pessoas que foram deixadas para trás, eventualmente, gostam de ressurgir, marcar presença onde não são chamadas, nem tampouco desejadas. Os infelizes simplesmente resolvem que, se eu não sou feliz, ninguém mais será. A felicidade costuma despertar a inveja daqueles que não tem um brilho na própria vida.

Isso incomoda, tira do sério. Muitas vezes essas pessoas indesejáveis conseguem atingir o objetivo, sua presença é notada. Mas nem sempre o efeito é o desejado. Sua presença pode servir justamente para o  efeito contrário, fortalecer ainda mais aquilo que essa pessoa quer destruir. As pessoas possuem uma essência, e essa não muda. E com a presença indesejável só conseguimos perceber que o melhor que a vida poderia ter feito, foi exatamente o que aconteceu. Deixar para trás.

O passado gosta de se incomodar com o presente, mas enquanto desperdiça energia tentando atrapalhar, ele não gosta do lugar que lhe foi destinado, o esquecimento. Por outro lado o presente se ocupa de coisas boas, provavelmente está rindo, se divertindo, curtindo. E sentindo dó. E gratidão. Pois se o passado não fosse exatamente como é, talvez o presente fosse diferente. Obrigada querida passado. Por ser exatamente do jeitinho que você é.

Se as pessoas gastassem sua energia seguindo em frente, tocando a vida, buscando a felicidade, construindo as próprias histórias teríamos um mundo com muito mais brilho e menos recalque. Teríamos pessoas bonitas, sorridentes, bem arrumadas e com uma luz que ilumina a todos na sua volta. Mas tem gente que insiste em viver na sombra, ser pedra ao invés de purpurina, desperdiça tempo e energia tentando usufruir da felicidade daqueles que brilham. Nada incomoda tanto um infeliz quanto a felicidade

Mas sabe o que eu aprendi? Não escute o que ele, os infelizes tem a dizer. Eles até podem falar muito, usar palavras bonitas, estar de batom vermelho e disfarçados de um sorriso e um desejo de boa sorte, mas é simplesmente isso que eles são. O passado infeliz. E se todos os passados ocupassem seu tempo em busca de construir o seu presente, sua vida quem sabe seria um pouquinho mais leve, e feliz. Se assim como na minha vida o passado se maquia e resolve agir conforme a sua essência sem felicidade ou nível, não dê bola.

Ouça os felizes, eles lhe olham e dizem, o passado não tem importância nenhuma. Não faz a menor diferença. E essas palavras são tudo que você precisa escutar. O presente diz, o passado serviu para me mostrar uma coisa apenas, eu estou exatamente onde gostaria de estar. Ao seu lado.

você pode gostar também Mais do autor clique aqui

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.