Geração cabeça baixa

O homem está retrocedendo?

2

Ultimamente venho notado que o ser humano está  com uma postura diferente em relação ao  “Modern Homo Sapiens”. Na verdade, quero dizer que hoje, nós humanos, estamos retrocedendo em nossa  aparência. Isso porque, desde que inventaram o celular as pessoas andam  estranhas, parecendo robôs parados com a cabeça baixa, olhando e mexendo no aparelho constantemente.

geração

Parece engraçado o que estou  falando, mas convenhamos que nossa postura hoje, nos define como uma “geração de cabeça baixa”. No entanto, os dispositivos não trouxeram apenas vantagens para a nossa rotina, mas também alguns incomodos, como por exemplo se relacionarmos  tecnologia x saúde.

Através desse vício por tecnologia e a necessidade de ficar conectado o dia inteiro, reparamos que a nossa postura na hora de utilizar o celular pode estar nos acarretando estresses musculares.   Imagina você sentir este desconforto todos os dias por forçar seu pescoço para baixo toda vez em que mexe no seu aparelho celular. Para quem não sabe, uma cabeça adulta pesa, normalmente, 10 kg. E se ficar muito tempo com ela voltada para baixo o valor pode triplicar. Deve ser um pouco desconfortavél, não é!?  Por isso acredito que aos poucos devemos nos policiar e prestar mais atenção ao nosso redor.

Precisamos olhar com mais frequência o que nos move, como um simples amanhecer no horizonte, como uma flor que recebe a visita de um beija-flor, como um cachorro que pede carinho ao seu dono, como um sorriso que você dá para uma pessoa e como um olhar que nos leva para longe sempre nos guiando para uma direção.  Portanto, use seu smartphone com “moderação”. E vamos levantar a nossa cabeça para ver  o que nos move diariamente com mais sorrisos e mais postura.⁠⁠⁠⁠

Diego Araújo

você pode gostar também Mais do autor clique aqui

2 Comentários

  1. sarah Diz

    Isto é muito importante, temos que nos controlar nas tecnologias o máximo possível.

    1. Iana Furst
      Iana Furst Diz

      Exatamente… estamos vivendo um mundo tão virtual que a realidade está esquecida! obrigada por nos acompanhar!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.